Setembro 11 2018

Diz o dicionário que especulação é uma operação de resultados incertos e arriscados mas de grande vantagem se for bem sucedida. Especular é prever, tentar antecipar resultados futuros de acções tomadas no presente. Quando falamos em especulação imobiliária estamos a falar nada mais, nada menos que disto, de pessoas que investem em imobiliário na perspectiva de valorizar o seu investimento obtendo lucro.

O ramo imobiliário é perfeito para isto, ao contrário do que acontece por exemplo com os automóveis, os imóveis valorizam com o passar do tempo. Seja porque são feitas melhorias pelos proprietários, seja porque a necessidade de casas está sempre a aumentar mais rapidamente que a oferta, não é segredo para ninguém que os imóveis valorizam. A oferta imobiliária é, por regra, inferior à procura devido à sua rigidez. Os entraves à construção são muitos, e se tivermos em conta os locais onde as pessoas querem de facto viver então o cenário ainda piora. Mesmo numa hipotética situação de completa eliminação da legislação que regula a construção, o planeamento e construção de habitações leva muito tempo, no qual a procura não é satisfeita. Por esta razão, flutuações pontuais como aumento de procura turística, de compra por estrangeiros com maior poder económico, ou mesmo maior facilidade de crédito levam a que a procura dispare, e reagindo a oferta mais lentamente temos um aumento dos preços. Aumentando os preços, e sendo o imobiliário um negócio onde os consumidores dependem do crédito, endividam-se cada vez mais para adquirir os seus imóveis, se a conjuntura favorável que levou ao aumento da procura se inverte, temos as famosas bolhas imobiliárias quando as casas são devolvidas aos bancos por incapacidade de cumprir com os pagamentos por parte dos compradores.

Neste momento Portugal vive numa situação de especulação imobiliária porque a procura disparou nos últimos dois anos, e a oferta não acompanhou. Não é preciso ter uma cátedra de Economia em Harvard para entender que a melhor forma de diminuir o preço de qualquer produto/bem/serviço é aumentar a sua disponibilidade, logo, se queremos diminuir o preço do imobiliário, temos que construir mais, ou reabilitar imobiliário abandonado e fora do mercado para o devolver onde faz falta, ao mercado.

Pela razão anterior é que eu gosto e apoio o Ricardo Robles. Porque ele investiu, reabilitou e vai devolver ao mercado um imóvel que se encontrava quase totalmente abandonado. Vai fazê-lo com lucro ? Óbvio que sim, e ainda bem. A economia funciona na base do risco, investimento, lucro, mais investimento. Pelo menos nos modelos de sociedade que eu defendo e o Ricardo Robles aplica é assim que funciona. O que ele fez, movido pela procura de lucro e não pela missão santificada de combater a bolha imobiliária armado não de espada mas de prédio restaurado, ajuda a combater os preços elevados aumentando a disponibilidade de um bem escasso em função da procura. Que ao fazê-lo tenha dado razão ao Adam Smith, isso é apenas uma ironia tão maravilhosa que nem chega a ser maldosa.

A já conhecida como “taxa Robles” é mais um exemplo da demência política e indigência intelectual do bloco de esquerda. Ao sobretaxarem e penalizarem aqueles que, procurando lucro privado ajudam a resolver um problema público, o resultado natural de mais esta palermice regurgitada seria naturalmente a diminuição da oferta, aumentando ainda mais os preços. Por estranho e/ou irónico que possa parecer, fazer especulação como fez Robles ajuda a combater a bolha imobiliária e taxar quem o faz ajuda a aumentá-la.

Eu acredito que existam pessoas no bloco de esquerda com um QI pelo menos próximo de 100, logo custa-me perceber se não entendem isto, ou se entendendo insistem nestas propostas ignaras por fossilização ideológica e ódio puro e simples à ideia que as pessoas possam ter lucro em negócios privados. Seja qual das alternativas for, espero que sejam penalizados pelo disparate. Espero-o tanto como espero que Robles continue a dinamizar o mercado imobiliário com os seus investimentos e o seu lucro.

publicado por Nicolae Santos às 12:54

mais sobre mim
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO