Março 03 2017

Uma das primeiras medidas da tragédia que passou a viver na Casa Branca foi a denúncia unilateral dos acordos de comércio internacionais, medida essa veementemente apoiada por Bernie Sanders, o lunático pelo qual grande parte do meu partido se apaixonou (a parte lunática, é bom que se diga).

Eu vou por partes, que desta vez tem que ficar tudo bem explicadinho antes que os paleoesquerdistas comecem a espumar de raiva.

Um - O comércio livre beneficia a sociedade no geral, ao invés do proteccionismo, que criando benefícios pontuais a determinados sectores da economia, prejudica a sociedade no geral;

Dois - O comércio livre dá-nos acesso a mercadorias produzidas noutros pontos do globo mais baratas. O acesso a mercadorias com preços mais acessiveis diminui a inflacção e aumenta o nosso poder de compra. O proteccionismo impede o acesso a bens mais baratos, prejudicando em primeiro lugar quem ? Exacto, as classes mais desfavorecidas. Os esquerdalhos que rosnam contra o comércio livre, sabendo ou não (provavelmente não porque a cognição é-lhes estranha), estão a atacar a capacidade que os mais pobres têm em ter acesso a bens e/ou serviços;

Três - O comércio livre contribui para a paz e para o fim das guerras. Se os estados lucrarem mais com o comércio que com as guerras pela predação de recursos naturais, escolherão o comércio em vez da guerra;

Quatro - O comércio livre reduz as diferenças sociais. Já expliquei que o acesso a bens/serviços mais baratos beneficia as classes mais desfavorecidas. Agora pensemos mais longe que apenas as classes sociais, pensemos a nível planetário. O comércio livre melhora as condições de vida nos países menos desenvolvidos. A fábrica da Apple na Indonésia pode pagar 2 euros por dia ao infeliz que faz o iPhone para o betinho esquerdista que é contra a exploração do homem pelo homem mas quer o gadget da moda, o mais barato possível para não ter que pedir dinheiro ao papá. Agora esse infeliz ao receber 2 euros por dia para fazer brinquedos para esquerdistas britânicos ou gregos está a ganhar 5 ou 10 vezes mais que o seu rendimento a plantar arroz. A deslocalização de empresas para países em desenvolvimento tem aumentado os rendimentos dos seus operários e diminuído a diferença entre países ocidentais e todos os outros, que graças a nós foram descobertos, explorados e colocados no terceiro mundo;

Conclusão - O comércio livre é um dos marcos civilizacionais mais importantes ao longo da história. A livre troca de bens e serviços acompanhou a evolução, porque também correspondeu à livre troca de ideias. Quem se recorda da origem dos termos esquerda e direita sabe que na Assembleia Nacional francesa, os progressistas que queriam mudanças se sentavam à esquerda e os conservadores que queriam manter o antigo regime se sentavam à direita. Que hoje muitos partidos que se dizem de esquerda sejam na realidade conservadores enquistados em previlégios profissionais u classistas, não me surpreende. Que camaradas meus endeusem figuras cadavéricas enquistadas no cimento que deu cor ao muro de Berlim, e demagogos de sarjeta como Sanders, Corbyns, Hamons, Tsipras e quejandos, já me choca um bocado. Que se tente reverter um dos maiores avanços da nossa civilização, como o comércio livre, será tão útil como o miúdo daquela história holandesa que tentava tapar o buraco do dique com o dedo mindinho. O regresso ao proteccionismo traria inflacção, perda de poder de compra que afectaria exactamente os mais frágeis.

Todo o processo de construção europeia foi feito com uma agenda de progresso económico, paz social, livre circulação de pessoas, bens e serviços. Se acham que foi mal feita expliquem onde e quais as alternativas, no meu ponto de vista atacar a liberalização e defender o proteccionismo não chega para me convencerem. Adoro viajar a 20€ com a Ryanair e estou - me cagando para a origem dos meus sapatos, desde que os possa comprar a 25€ em vez de ser a 60€. Se querem defender Corbyns e Sanders defendam-nos, mas esse combate ideológico eu travarei. Porque estou neste partido há 25 anos e na sua carta de princípios diz que somos um partido progressista da família socialista/social-democrata, não diz que somos proteccionistas, isolacionistas, conservadores. Eu sei o que li quando entrei, enquanto não o mudarem continuarei.

publicado por Nicolae Santos às 13:50

mais sobre mim
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO